Galeria de fotos
27/10/2019
RN tem menor número de trabalhadores em agropecuária do Nordeste, diz IBGE
O Rio Grande do Norte é o estado do Nordeste com menor número de pessoas ocupadas em estabelecimentos agropecuários, segundo aponta o Censo Agropecuário de 2017, que foi divulgado nesta sexta-feira (25) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Ao todo, o estado tem 213.883 trabalhadores de estabelecimento agropecuários, o que representa uma queda em relação ao último censo divulgado, em 2006. Naquela época, o RN registrou 247.515 pessoas, número 13% maior.

O RN também sofreu redução em outros aspectos. Além da diminuição de trabalhadores em estabelecimentos agropecuários, os rebanhos também diminuíram consideravelmente de 2006 até 2017. Segundo o Censo, 148 mil a menos neste período. Em 2006 o registro era de 907.185, número que caiu para 758.453.

A queda também atingiu o número de cabeças de aves. O Censo Agropecuário 2017 aponta que são 415.751 aves a menos que no relatório anterior - o número atual é de 5.643,249 e em 2016 era de 6.059.000.

Por outro lado, apesar da diminuição desses animais, a produção de ovos e leites aumentou. A produção de ovos de galinha subiu de 23.140 dúzias para 46.802. A produção de leite de vaca, por sua vez, cresceu de 193.085 litros para 228.161 litros.

Os números do Censo 2017 também apontam que a criação de bovinos e aves está presente em mais da metade dos estabelecimentos agropecuários. Dos 63.452 analisados no RN, 38.097 possuem rebanho bovino, o que representa cerca de 60% do total. O efetivo de aves (galinhas, galos, frangas, frangos e pintos) foi verificada em 37.756 estabelecimentos, o que representa 59% do total.

G1 RN