14/11/2016

Geraldo Luis procura advogado para romper contrato com a Record

Pressionado pela Record a assumir um programa diário a partir de março e sondado pelo SBT para ocupar a vaga de Raul Gil, o apresentador Geraldo Luis encomendou a advogados na semana passada estudos sobre a viabilidade de romper seu contrato com a rede de Edir Macedo.

O titular do Domingo Show confessou nos bastidores da emissora que fez isso porque está se sentindo coagido a apresentar um programa que ele não quer e não pode, por questões de saúde e pelo filho de 15 anos, que cria sozinho.

Geraldo Luis argumenta que o contrato que renovou no início de outubro era para continuar apresentando o Domingo Show, que eventualmente lidera no Ibope da Grande São Paulo, não para enfrentar a forte dramaturgia da Globo e o Programa do Ratinho na faixa das 22h30.

Segundo uma pessoa próxima do apresentador, ele quer saber dos advogados se pode rescindir o contrato, caso a Record insista em tirá-lo dos domingos, sem ter de pagar multa de aproximadamente R$ 20 milhões.

Nos bastidores da emissora, a iniciativa teve diferentes leituras. A primeira é a de que Geraldo Luis teria recebido uma proposta tentadora do SBT, que decidiu não renovar contrato com Raul Gil e terá espaço na programação dos sábados em 2017.

A segunda interpretação é a de que o apresentador estaria usando o interesse do SBT para "convencer" a direção da Record a mantê-lo nos domingos e desistir do programa diário (pelo menos com ele). Por isso, teria feito chegar a vários interlocutores a informação de que está consultando advogados sobre a hipótese de rescindir contrato.

Sem multa contratual, o caminho ficaria livre para uma negociação com o SBT. Para a Record, é melhor tê-lo só aos domingos do que perdê-lo.

Na semana passada, Geraldo Luis teve uma reunião com Douglas Tavolaro, vice-presidente de jornalismo da Record, e reafirmou sua intenção de não trocar o Domingo Show por um programa diário no horário nobre.

O apresentador afirma que, com um programa diário, não teria tempo para cuidar de seu filho adolescente. Diabético, ele teme que o excesso de trabalho deteriore sua saúde. Vive dizendo que Flavio Cavalcante, inspiração para seu o projeto de programa diário, "morreu ao vivo" em 1986, aos 63 anos.

A Record quer Geraldo Luis de segunda a sexta porque avalia que um programa diário a fortalece na disputa com a Globo e o SBT. O principal objetivo é tomar a vice-liderança do Programa do Ratinho.

Apesar da resistência do apresentador, a emissora já encomendou a quatro diretores propostas de formato para o novo programa. Uma primeira ideia, misturando reportagens, games e realities, já foi apresentada. Segundo a Record, o novo contrato diz que Geraldo Luis é de apresentador da emissora e não especifica em quais dias da semana.

@104fmAssu

Copyright © assufm.com.br. All Rights Reserved.